Roteiro

Eis

Um “ponto” no Planalto Beirão. Entre o maciço da Estrela, das esperançosas alvoradas, e o ondear do Caramulo, de poentes gloriosos. Erguida entre o Seia e o Mondego. Já foi Urrães ou Currães. Crestada pelo Sol, pelo Soão e pelo Caramelo. Sim, aqui, neste Planalto árduo e duro como o granito que lhe serviu de berço e lhe serve de cama.

 Eis  !

Por cima, paira a abóbada em azul. Com a bola de fogo dardejando raios de sol e calor. Ou, não raro, a mesma abóbada pintando-se de negro-cinza, forte. Coroada por arco-íris ou dilacerada, de alto a baixo, por raios e coriscos. Nas noites calmas, vêem-se as estrelas lá pelo céu. Vénus e Marte atraem-se num amplexo gravitacional que também se diz de amor etéreo e eterno. E a Lua exibe-se, tranquila, nas suas metamorfoses que uma ou outra nuvem por vezes escondem, quem sabe se por pudor. Então, activam-se fluidos hormonais. Solta-se a imaginação. Experimenta-se cultos, medos e tradições.

Perde-se pelos séculos a memória das suas gens. Dos séculos, ficaram alguns testemunhos. A Tradição, os Usos e Costumes das Francas Gentes emergem como factores de identidade, de coesão, de suporte a novas ofertas... que também perpassam por entre o Queijo e o Requeijão da Serra e o Vinho Dão; por entre culinária e doçarias, licores e aguardentes...

Queremos partilhar a obra que também é (con)viver, aqui. Para dar testemunho renovado a mais gentes. E, daqui, merecer o futuro, desejavelmente melhor.

...

Partilhar, usufruir e divulgar o que temos de nosso. Com os Homens, Mulheres, Jovens e Crianças como criadores e destino destas coisas.

Visite-nos !   (Jano)

Pontos de interesse

 

"Quelhas"

Travessas estreitas, onde existem casas antigas muito interessantes no seu aspecto arquitectónico, com janelas pequenas (postigos), outrora de madeira compacta fechadas com trancas.

Cruzeiro
Este monumento assinala o local onde outrora estava a antiga Capela de Santa Margarida.
Fonte da Carreira
Fonte muito antiga com água bastante fresca e de bom sabor. A jusante da fonte, estão os lavadouros (tanques) comunitários. Ver

http://www.youtube.com/watch?v=rQ3QXNBCsL4&feature=player_embedded

Núcleo das casas antigas    
de Vila Franca. Merece a pena analisar bem cada uma e ver as "maravilhas" que cada uma representa na história de um Povo. Pode dizer-se que "tudo começou ali". Por coincidência ou não, é nesta zona que existe a maioria dos "queijeiros" do famoso Queijo da Serra, um dos "ex-libris" da nossa terra.  

   

Casas muito antigas

Outeiro de Santa Margarida
Local aprazível, antigo local de culto da Santa, situado no meio de um frondoso pinhal, donde se abarca a grandiosidade da Serra da Estrela.

Pinhal circundante da escola

Bom e agradável espaço, para eventuais pic-nic’s.

"Alminhas"
Pedras antigas com uma cruz esculpida de significado religioso com variada interpretação. Conta-se que os "antigos", quando passavam em frente, retiravam sempre o chapéu, em sinal de respeito e/ou devoção.
"Alminhas - ano 1882"  no Outeiro de Sta. Margarida
local onde antigamente se juntavam os rebanhos antes de partirem para a Serra e também, depois, quando voltavam. As ovelhas são raça "Bordaleira -Serra da Estrela"
Capela  
Merece uma visita para admirar, em particular, a imagem primitiva de Santa Margarida, feita em granito. Junto à Capela, podemos ver uma antiga "bomba" de ferro, hoje desactivada, que servia para tirar água para a fonte da Capela. Em frente, existe um pequeno palco, em anfiteatro, de granito, utilizado nas várias festas que se realizam no largo da Capela.
Carvalhos centenários
majestosos. São de facto árvores de grande porte, dignos de admiração. Encontram-se para lá do campo de futebol.
"Ribeira" (rio Seia)
Antes de atravessarmos a ponte, reparamos à esquerda numa quinta (da Baleia). Antigamente   algumas destas casas eram moinhos. Hoje estão recuperados para Turismo de Habitação. Paisagem com um açude natural em cujos recantos se tomavam muitos e bons banhos, no tempo em que ainda não estava poluído.
Ponte do Buraco
Mesmo ao lado, e numa zona mais baixa, junto a essa mesma ponte, pode ver-se a maravilha de uma ponte romana.
Lagar do "Dr. António"
Apesar de degradado, ostenta ainda o encanto da sua óptima localização e construção, de que merece especial atenção. Está a ser recuperado.
Moinhos das Figueiras
hoje abandonados, estão logo abaixo do lagar,  onde o rio corre calmo. As suas margens outrora, serviam de lugar de descanso e de contemplação da sua beleza natural.
Pinheiro manso
Também centenário. É um pinheiro de grande porte que dá o nome à rua ( do Pinheiro). Perto do edifício da Junta de Freguesia. 
Parque Polidesportivo
Apetrechado com as mais modernas inovações. Disponível para quem o quiser utilizar, observando as respectivas regras de utilização.
O Rossio  
Jardim no Largo Dr. Agostinho Marques Antunes - ("Rossio")
Foi o centro da Vila até há algumas dezenas de anos. Era aqui que faziam as festas. Era aqui que o povo se juntava. Tem um fontanário magnífico de uma água inigualável.  O jardim em que se insere de bonitas flores e arvores frondosas, tem no seu centro a estátua evocativa do Dr. Agostinho Marques Antunes, bom médico, conhecido também pelo "médico dos pobres", muito amigo do povo de Vila Franca, a quem o povo dedicou esta estátua como homenagem. Também em sua memória foi atribuído o seu nome ao Largo respectivo.